quinta-feira, 22 de março de 2018

Surdez na terceira idade pode causar depressão


A surdez é definida como a diminuição da audição, ou seja, da capacidade de ouvir e entender.

A perda auditiva pode ocorrer em qualquer fase da vida. As áreas cerebrais auditivas são privadas de estimulação sonora determinando várias alterações do processamento auditivo central.
A causa mais comum da perda auditiva é o envelhecimento natural. A especialista dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães, Otorrinolaringologista e Otoneurologista de Curitiba comenta que, se não tratada a tempo, a perda auditiva, principalmente em idosos, pode causar sérias consequências, como a depressão, alterações de memória e a exclusão social. “Para evitar esse problema, os familiares devem ficar atentos a alguns sinais, como a dificuldade no entendimento da fala e alterações psicológicas como depressão, frustração, embaraço, raiva e medo, que podem ser causadas pela incapacidade de comunicação, e até problemas simples como atravessar a rua e não ouvir a buzina”, diz Rita. A surdez é uma experiência solitária para quem a sente, e para ajudar o paciente da melhor forma possível, é preciso que as pessoas mais próximas a ele aprendam a “trabalhar” da forma correta e em conjunto.

quarta-feira, 21 de março de 2018

Profundidade ou altitude podem prejudicar audição com ouvido entupido

A sensação de ouvido entupido, conhecida como autofonia, pode acontecer por diversos fatores. “A situação mais comum é quando estamos mudando de altitude, na descida da serra, por exemplo, e ocorre a diferença de pressão entre a orelha externa e a média”, comenta a dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães, otorrinolaringologista de Curitiba. O grupo de pessoas que mais sofre com esse problema são os bebês e as crianças. “Além das características da tuba auditiva, somam-se algumas alterações nasais, como os resfriados, as gripes, as rinites alérgicas e o aumento das adenoides que geram obstrução nasal mais comuns nessas faixas etárias”, explica a médica. Segundo a especialista, antes de fazer mergulhos ou viagens aéreas, as pessoas devem adquirir hábitos para manter a saúde dos ouvidos em dia e consultar um médico otorrinolaringologista.

terça-feira, 20 de março de 2018

Ambiente de trabalho também pode prejudicar a audição

Segundo censo realizado pelo IBGE em 2010, cerca de 9,7 milhões de brasileiros declararam ter alguma deficiência auditiva. Já segundo a Sociedade Brasileira de Otologia (SBO), cerca de 15% a 20% da população no país tem zumbido, sintoma que indica perda auditiva. O instituto aponta também que de 30% a 35% das perdas de audição são causadas devido à exposição a sons intensos. No ambiente profissional, o problema pode atingir desde pessoas que trabalham com música, em aeroportos, em segmentos industriais, até operadores de Call Center, que passam de seis a oito horas de trabalho com fones de ouvido unilaterais. A especialista dra. Rita de Cássia Cassou Guimarães dá a dica para saber seo barulho no local está muito alto. “Se por causa do som ambiente você é obrigado a aumentar o tom de voz para falar e ser ouvido por alguém do seu lado, tenha uma certeza: o barulho está forte demais”,afirmou.