segunda-feira, 7 de janeiro de 2013

Atitude do paciente influencia percepção do zumbido

Rita de Cássia Cassou Guimarães, otorrinolaringologista e otoneurologista, enfatiza que a demora no diagnóstico ou informações incorretas a respeito do zumbido reforçam a atenção, percepção e incômodo do zumbido. Para minimizar a percepção do zumbido é fundamental que o paciente mude sua atitude em relação ao problema. “Se a pessoa determinar que o ruído não é importante e nem perigoso é mais fácil para se habituar, ou seja, bloquear a percepção consciente do zumbido. Caso contrário, se relacionar o ruído a emoções negativas, ele será mais percebido pelo cérebro e prejudicará a qualidade de vida do paciente”, ressalta a médica, coordenadora do Grupo de Informação a Pessoas com Zumbido de Curitiba (GIPZ Curitiba)

Nenhum comentário:

Postar um comentário