quarta-feira, 3 de abril de 2013

Células auditivas não se regeneram

“Qualquer lesão nas células auditivas é irreversível e não há um processo de reposição do corpo quando elas morrem, ou seja, somado ao envelhecimento e a morte natural destas células, o ser humano ainda corre o risco de ouvir menos se ficar exposto por longos períodos em faixas de som muito intensas. Assim, a prevenção é o melhor caminho”, enfatiza. Além da perda auditiva, o individuo pode apresentar zumbido e intolerância para sons. Os sintomas da redução da audição são sutis e percebidos somente quando o quadro já está em um estágio avançado.


Nenhum comentário:

Postar um comentário