terça-feira, 30 de julho de 2013

É preciso um estudo para descobrir qual a verdadeira causa da doença do labirinto

Também podemos citar as alterações bruscas na pressão arterial, infecções por bactérias ou vírus, o excesso de cafeína, álcool, tabaco ou demais drogas, problemas na coluna cervical ou na mandíbula, estresse, problemas psicológicos... As causas podem ser as mais variadas, por isso é preciso um estudo profundo para descobrir de onde começaram a surgir os incômodos”, ressalta a médica. Para tratar das labirintopatias, Rita diz que o tratamento pode ser dividido em três etapas. Na primeira que seria a crise aguda de vertigem trata-se os sintomas, que é o que realmente incomoda o indivíduo. Na segunda etapa, trata-se a causa do problema, e na terceira, trabalha-se na reabilitação do labirinto.

Nenhum comentário:

Postar um comentário